Especialistas falam sobre construção social do conceito de beleza e refutam teorias

A obra “Por que pessoas mais bonitas têm mais filhas?” aponta os resultados da análise de 17 mil bebês nascidos na década de 1950. Para embasar o experimento, “peritos” teriam seguido
Compartilhe:
25/06/2019
A obra “Por que pessoas mais bonitas têm mais filhas?” aponta os resultados da análise de 17 mil bebês nascidos na década de 1950. Para embasar o experimento, “peritos” teriam seguido critérios que avaliavam a beleza dos bebês. Após 45 anos, as pessoas que integraram o estudo foram novamente avaliadas e ficou constatado que aqueles que obedeciam aos critérios de beleza tinham mais filhas.

A psicologa Roselene Espírito Santo Wagner contesta as polêmicas afirmações do pesquisador japonês e psicólogo especializado em teoria da evolução Satoshi Kanasawa e alega que não há base científica em dizer que homens bonitos têm maiores chances de ter bebês do sexo feminino: “Isso para mim não tem base científica e é altamente polêmico e contestável. Assim, Kanasawa, que é especializado em teoria da evolução, concluiu que a beleza é hereditária. O pesquisador defendeu, ainda, que os pais considerados bonitos têm 36% mais chances de gerar pessoas do sexo feminino. Para mim isso não faz sentido, pois se a beleza é um conceito elástico e sem funcionalidade,  não serve basicamente para nada a não ser para “encher os olhos de quem vê. Como definir o belo?”. 

O filósofo Fabiano de Abreu acredita que o padrão do que é belo é construído dentro de um preceito cognitivo e cultural: ”Há padrões de beleza universal dentro de um cognitivo que revela uma geometria figurada nos padrões culturais. Quem define o que é belo? A beleza como cognição: É a percepção de um todo. A Beleza estética, beleza no comportamento, beleza do ser inteligente para o mundo. Uma beleza que possa servir, ser usada em prol do outro. E essa geometria com base na cultura seria altamente elástica”, aponta.

Ainda segundo a psicóloga Roselene Espirito Santo Wagner, dentro do conceito socialmente estabelecido de beleza, os homens escolhem suas parceiras, enquanto em geral as mulheres procuram outras características: "os homens de fato escolhem mulheres muito a partir do que consideram beleza, porque eles são visuais, escópicos. Já as mulheres preferem homem fortes e saudáveis (para lhes darem filhos com as mesmas características) e inteligentes (porque mulheres são mais auditivas e invocantes, gostam de ouvir muito mais do que ver). Isso é explicados pela Psicologia Evolutiva e a Psicanálise utilizou e refinou isso. Freud dizia que homens são feitos para amar e mulheres para se sentirem amadas. Significa para a escolhida que este homem a acha linda, atraente, interessante, sedutora, frágil e precisando da proteção dele”.